1 de novembro de 2015

de volta às sombras, de volta à vida

Ilustrações Comparadas 10



Da infância à morte, destino de todos, a beleza jamais mente.

Porque uma menina são todas as meninas brincando de rodar o aro de arame ou pega-pega a borboleta que escapa... Da pintura metafísica de Giorgio de Chirico – Mistério e melancolia de uma rua (1914) ao livro de imagem de Cris Eich – Longas sombras ao cair da tarde (Sesi-SP, 2013), o tempo na construção clara é como o pensamento científico, alinhado e repetitivo, porém há o outro lado onde toda a filosofia passeia fora de esquadro com seus assombramentos. Todas as meninas são as pessoas e suas lembranças na rua vida pátio curso, chão onde o corpo pisa, é preciso intuir e iluminar quem vai, vem ao encontro de mim, ou vou eu mesmo, senão... a existência?

* Ler a resenha [Papilio innocentia], publicada
em 18 dez. 2013 a respeito do livro de Cris Eich.

Uma postagem com trilha sonora.
Ou uma aula de leitura de imagem, livro de imagem, narrativa, poesia, inglês...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores