20 de agosto de 2010

História à vista!



De Michele Iacocca, O encontro (Positivo, 2008) é um livro de imagem sem narrativa; sua articulação é um plano-sequência que faz nosso olho-câmara percorrer vários cômodos de uma casa. Desde a capa, uma pergunta: quem o menino irá encontrar? Abrindo o livro, vemos um veloz... Um veloz-não-sei-o-quê que balança as roupas no varal, corre para dentro da cozinha, passa por debaixo da mesa, vai derrubando cadeira, deixa o gato arrepiado, atravessa quartos, quase leva embora o novelo de lã da velha avó e vai, vai, vai, sem que “ninguém” consiga ver ou alcançá-lo. Por fim, escapando à rua, vemos o fujão pulando para os braços abertos do menino.



A caixa de lápis de cor, de Maurício Veneza (Positivo, 2008), é um livro de imagem narrativo a respeito de um pequeno engraxate na lide diária pelas ruas da cidade. Inesperadamente, um cliente descobre estar sem dinheiro para pagar o menino, mas tem uma caixa de lápis de cor no bolso do paletó... Ora, o menino sente-se recompensado e, abrigado em um beco, passa o tempo desenhando — e mergulhando no interior das imagens que criou. Sem um traço crítico frente à realidade, Maurício Veneza projeta o leitor e seu personagem num mundo de faz-de-conta, com casas coloridas e árvores carregadas de fruta, bichinhos amigos e coelhinho branco, revelando um modo de pensar idilicamente a infância.


Um comentário:

  1. Que ilustração belíssima!! Será que eu consigo com a minha caixa de lápis de cor o mesmo efeito de beleza? Não, eu sei que não.
    Parabéns Maurício Veneza não conhecia seu trabalho. Amo livro de imagem. Infelizmente temos poucos no nosso projeto(leituras ao vento), mas aos poucos esta crescendo a quantidade de livros de imagem.

    Beijos

    Maristela do blog http://leiturasaoventomaringa.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores