31 de maio de 2011

distraídos, como quem olha e não vê

peter fios & pensamentos

“Ando com vontade de vir ficar para sempre aqui com você [...] Para sempre. Feliz para sempre. Que nem nas histórias. Aqui é que eu faço tudo o que eu quero.” É o que falou Lucas, O menino que espiava para dentro, no conto de Ana Maria Machado de 1983, agora com ilustrações de Alê Abreu (Global, 2008). “Pelo tempo que Tata levou para responder, parecia que estava era procurando e ainda não tinha achado nada.

Mas, finalmente, disse:
— Eu acho que para sempre é demais.”

“Lucas acabou concordando:
— É... passar o resto da vida espiando pra dentro pode não ser uma boa.
Mas eu podia fazer isso, digamos, durante uns cem anos.
Feito a Bela Adormecida.”


Meninos que brincam e sonham.
Um nó, quando acontece sonho ruim.

“Você aparece com um fio escapando de dentro de ti. Pede pra eu puxar a ponta. Eu tento, mas quando vou pegar a ponta do fio, minhas mãos viram pedra. Eu viro todo pedra.” Pois é um só O emaranhado da maçaroca, livro-situação de Hermes Bernardi Jr. com imagens de Renan Santos (Larousse, 2009). “Paulo estende suas mãos em concha para mim.

— Põe o pé aqui e sobe, Pedro.
Vamos ouvir o mundo lá em cima da árvore?”

Depois, bem depois.
Numa tarde de sol de um dia
qualquer, Pedro e Paulo.

[...] puxei um fio escapado teu e tem coisa escrita nele.
— O que é?
— Que você nunca teve um amigo como eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores